Blog

A diversidade cognitiva é o DNA da inovação

Avaliação do Usuário: 0 / 5

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

Diversidade Cognitiva

O que é diversidade cognitiva?


Diversidade cognitiva é a inclusão de pessoas que têm estilos diferentes de solucionar problemas e podem oferecer perspectivas únicas porque pensam de maneira diferente. Diferentemente da diversidade demográfica, que se concentra em obter uma mistura de características estatísticas, como sexo ou idade, a diversidade cognitiva se concentra em obter uma mistura de como as pessoas realizam atividades intelectuais, como fazem associações ou tiram conclusões.

Busque as 2 coisas: Diversidade demográfica e Cognitiva


Um local de trabalho demograficamente diversificado pode se tornar cognitivamente uniforme por várias razões.

Pode ser porque alguém da liderança prefere candidatos que se formaram em uma escola específica. Ou pode ser porque um gerente de nível médio acha que é necessário preencher uma posição aberta com alguém que tenha a mesma experiência que o funcionário que a deixou.

A tendência de um empregador procurar alguém que esteja em total conformidade com as crenças existentes da empresa é chamada de viés de confirmação ou confirmation bias.
Por vezes a tendencia de buscar em excesso o fit cultural entre os candidatos pode diminuir a manifestação de diversidade cognitiva.

A inovação requer a capacidade de questionar normas, sintetizar diferentes visões e colaborar para desenvolver soluções únicas e poderosas.

 

A Importância da diversidade cognitiva no local de trabalho


Diversidade de pensamento é frequentemente considerada importante para um local de trabalho bem-sucedido. Pessoas que trazem perspectivas diferentes podem ver ameaças e oportunidades que outros podem perder. Essa química da interação humana agora é vista como componente crítico da inovação.

Muitas vezes em processos de seleção ficamos mais focados em aspectos de relacionamento e deixamos de lado as diferentes formas de pensar que podem contribuir a diversidade cognitiva.

Aspectos como pensamento analitico, capacidade de sintese, pensar estrategicamente, capacidade de lidar com informação/dados podem ser pouco considerados e são eles que poderão contribuir na construção de diferentes perspectivas.

Diversidade Cognitiva e colaboração.


Pesquisadores observaram padrões de como as pessoas processam informações e colaboram com outras pessoas. Alguns, por exemplo, preferem aplicar as informações existentes a novos desafios, enquanto outros tendem a gerar novos conhecimentos. As pessoas também variam em sua tendência de aplicar seus próprios conhecimentos em comparação com os outros.


As equipes com abordagens mais diversas à sua disposição mostraram-se mais criativas e com melhor desempenho.
O maior desafio está em conseguir que essa diversidade cognitiva seja aproveitada, gerando colaboração, tão relevante hoje para trabalhar horizontalmente e em equipes multidisciplinares.

Por que integrar também diversidade cognitiva?

Podemos e devemos integrar a diversidade cognitiva em nossos esforços para recrutar e selecionar pessoas e formar equipes, mas provavelmente devemos começar focando na diversidade cognitiva que já temos a bordo. A verdade é que, se tivermos um grupo de pessoas juntos e discutirmos algo de qualquer significado, haverá perspectivas diferentes. Mas muitas vezes essas perspectivas diferentes não são compartilhadas.

Qual é a dificuldade de manifestar diversos pontos de vista ou perspectivas diferentes?

Diversidade ou diferença (em qualquer uma de suas muitas formas) sempre traz tensão. É por isso que a diferença é de natureza generativa ou seja, gera movimento, ela traz tensão e essa tensão leva à mudança. Grupos com maior diversidade sempre apresentam desempenho inferior ou superior a grupos com menos diversidade, e o diferencial está na maneira como o grupo lida com a tensão.

As pessoas tendem a não compartilhar suas perspectivas sobre diferentes questões no trabalho, porque sabem que isso causará tensão ... então, optamos pela diplomacia ou pela não confrontação em vez da honestidade. E isso é incrivelmente, incrivelmente inútil. Nós desperdiçamos as muitas perspectivas, idéias e experiências diferentes que já estão na folha de pagamento porque preferimos que as coisas sejam agradáveis, organizadas, ordenadas e menos honestas umas com as outras.

Isso exige que sejamos adultos e responsáveis nas relações de trabalho.

A transformação digital não vai resolver esse problema.

Como os líderes podem contribuir?

O que precisamos é de líderes que sejam excelentes em promover um ambiente de real abertura, e diálogo rico que inclua perspectivas diferentes.

Em muitas empresas, não estar de acordo é visto como ataque pessoal, principalmente quando não estamos de acordo com um superior hierárquico.

Algumas sugestões para promover diversidade cognitiva ou diversas formas de pensar:

  1. Se não tiver desacordo, deveríamos estar muito preocupados, pois isso indica que a nossa comunicação não é honesta. Nelson Rodrigues chamava a isto que toda unanimidade é burra.
  2. Incluir nos programas de desenvolvimento de lideranças o que, o porquê e o como a diferença de opiniões deve ser tratada e os benefícios dela.
  3. Estabelecer regras de comunicação para as reuniões, e acompanhar os resultados destas.
  4. Se revezem na condução das reuniões.
  5. Experimente com diferentes formatos para reuniões / compartilhamento de informações / tomada de decisões.

E principalmente seja bom e honesto com os teus colegas!