Blog

Otimismo, pessimismo e desemprego

Avaliação do Usuário: 0 / 5

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

talmudviewartigo

por Hugo Nisembaum

Um artigo recente publicado pelo Estado de São Paulo, aponta que tanto os eleitores do Sudeste e do Nordeste demostram os mesmos níveis de desânimo com a situação e os rumos do País. Nas duas regiões, metade da população se declara “pessimista” ou “muito pessimista”, segundo o Ibope.

Ante essa realidade, poder gerar um sentimento de controle, de apoio social é fundamental para manter a saúde mental das pessoas.

Um cenário incerto se apresenta, mas sempre existem ferramentas e iniciativas que contribuem para que possamos nos manter e prosperar fazendo aquilo que contribui a sociedade, ao mercado e que nos apaixona.

A forma em que as pessoas encaram a situação que vivem pode fazer toda a diferença.

 

Existem aqueles que reconhecem a dificuldade do momento em que vivemos e apesar disso conseguem manter um enfoque otimista. São pessoas que acreditam que os contratempos são temporários, variáveis e que a situação passará. Sentem que podem e devem fazer algo a respeito.

O fato de por exemplo estar desempregado é algo pontual.

Esta maneira de enxergar a realidade lhes dá uma sensação de domínio sobre suas vidas, e se traduz em ações concretas e os motiva a buscar respostas para alcançar as suas metas.

Contrariamente, aqueles que costumam pensar que isto durará para sempre, sentem que não podem fazer nada a respeito se tornam indefesos, ficam paralisados, e são presas fáceis da depressão.

Em situações de desemprego ou de perigo de perder o emprego, há um forte impacto na autoestima e na real avaliação do nosso potencial, o que pode nos levar a aceitar propostas que estão aquém das contribuições que podemos dar no trabalho.

Este não é o momento de se isolar.

É o momento de buscar apoio social, de conhecer e reconhecer o seu potencial, de reforçar as crenças em você.

A tendência natural ante uma situação que pode ser entendida como fracasso é aumentar o peso que os seus possíveis pontos fracos têm pelo momento que você está vivendo.

É justamente nessa hora que reconhecer os seus Pontos Fortes, os seus talentos lhe ajudarão a ganhar uma nova perspectiva sobre você e será um propulsor de ações que o levem a sair da inércia e procurar soluções.

“Nós não vemos as coisas como elas são, nós as vemos como somos. ”

O Talmud.