Blog

Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

pausaartigo17042018site

Designed by Freepik

Pesquisas sugerem que existem formas mais apropriadas para utilizar nosso tempo de pausa do trabalho. Algumas pausas nos deixam descansados, renovados e outras nos deixam cansados e tiram nossas energias.

Hoje numa pausa olhar os grupos de WhatsApp, redes sociais, ver notícias e e-mails é muito frequente. E o Brasil está no ranking de países em que as pessoas gastam mais tempo do dia olhando para o celular, aproximadamente 4 horas e 48 minutos.

Os autores do livro ¨A mente distraída: Cérebros antigos em um mundo de alta tecnologia¨ Dr. Gazzaley, um neurocientista e pelo Dr. Rosen, um psicólogo alegam que pausas bem-feitas podem reduzir a fadiga mental, energizar as funções cerebrais e nos manter em uma atividade especifica por um período maior.

Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

rear-view-mirror

por Miguel Nisembaum

O benefício do uso de algoritmos e inteligência artificial para decisões em parâmetros de medida exata é evidente, por exemplo base de dados de exame de sangue, medições de radiotelescópios, etc. Esses sistemas podem reduzir a margem de erro e acelerar o processo de aprendizado sobre estes dados em uma escala jamais vista.

Todo mundo vive os benefícios dos algoritmos diariamente, mas eles podem ter um ponto cego ou Bias (viés), aspectos que conduzem a erros na análise de dados.

Mesmo que os sistemas sejam construídos para reduzir a margem de erro e aprender ao longo do processo existem biases que podem acontecer.

Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

bigstock-bright-green-paper-clip-concep-85797482

Muitos já devem ter lido a famosa frase atribuída a Da Vinci " A Simplicidade é último grau de sofisticação" honestamente pouco importa de quem é a frase, mas sim a verdade estampada nela.

Outros devem conhecer o método de gestão KISS - Keep It Simple Stupid, que eu na verdade mudaria para Keep It Simple and Smart.

Um estudo feito com 14.000 pessoas globalmente pela consultoria Siegel+Gale comprova que organizações que investem em simplificar o ambiente de trabalho ganham e muito, gerando nos colaboradores:

Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

New-Year Resolutions list med

por Hugo Nisembaum

“Nós somos o que fazemos repetidamente.

A excelência, portanto, não é um feito, é um hábito.” – Aristóteles

 

A frase proferida por este respeitável senhor enrolado em um lençol dita em algum canto de Atenas ecoa até hoje!

 

Ok caro Aristóteles entendemos o recado, mas e se o que eu tenho feito repetidamente não me leva a excelência como faço para mudar?

 

O final de ano está chegando e começamos a fazer uma lista de proposições para 2018 e para não nos frustrarmos acho que alguns estudos sobre hábitos, gestão de energia e força de vontade podem trazer recomendações importantes para cumprir este desafio.

Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

arc beautiful-landscape

por Miguel Nisembaum

Hoje vivemos em um ambiente VUCA – Volátil, incerto, complexo e ambíguo.

Cada vez mais essa expressão aparece em artigos que discutem o estado atual das coisas, não importa se estamos falando de geopolítica, mudanças no clima, fake News, inovações tecnológicas.

Com tantas mudanças eu costumo dizer que vivemos em um mundo MUVUCA ou seja MUITO VOLATIL, INCERTO, COMPLEXO E AMBIGUO, mas será que os processos de seleção ou talent acquisition tem acompanhado essas mudanças?