Gestão de Energia Produtiva

Segundo a ISMA-BR (International Stress Management Association) 33 milhões de brasileiros são afetados de alguma forma pela síndrome de Burnout.


A mesma associação estimou que a falta de produtividade causada pela exaustão gera um prejuízo de 3,5% ao PIB.

Em um outro estudo feito pela empresa Kronos and Future Workplace 95% dos líderes de recursos humanos admitem que o burnout está sabotando a retenção de colaboradores.

 

Existem abordagens que podem contribuir não só do ponto de vista tratamento e diagnóstico, mas também pensando em prevenção.

 

Certamente a forma com que estamos trabalhando afeta nosso bem-estar, como também nossa capacidade de criar, colaborar e produzir.

 

As vezes temos a sensação que se tivéssemos mais tempo disponível, nosso nível de stress seria diferente. O tempo sem dúvida é um recurso precioso, mas ele não é renovável.

 

Nossas energias ao contrário do tempo são renováveis.

 

Talvez não se trate só de ter mais tempo ou fazer uma atividade significativa, existe um equilíbrio necessário entre momentos de descanso, concentração e renovação de energia.

 

Precisamos aprender a avaliar nosso trabalho e dos outros pela atenção plena dedicada e pelo valor entregue e não pelas horas, esforço ou quantidade de atividades.

 

Onde queremos levar indíviduos e equipes :

quadrantes gestão de energia produtiva - sobrevivência - Burnout - Zona de Performance - Zona de Renovação.

Por que Gestão de Energia?

- A grande maioria dos colaboradores se sente desengajada em seus trabalhos.

- O maior desafio consiste em como aproveitar melhor o potencial existente e ajudar cada um a desempenhar na sua melhor versão e forma.

- Somos avaliados pelo que produzimos, porém, precisamos prestar muita atenção as condições que nos fazem ser sustentavelmente produtivos.

- Diferente das máquinas, nos humanos fomos desenhados para gastar e renovar as nossas energias.

O interessante neste modelo de Gestão de Energia Produtiva é que existem critérios de medição e metodologia para as empresas e profissionais incorporarem uma melhor gestão de energia em seu dia-a-dia.

A palestra e treinamento em Gestão de Energia Produtiva serve para identificar, diagnosticar e propor ações concretas para mudanças de hábitos que promovem desgaste e estes podem se transformar em Burnout.